Atualmente existem diversas formas das pessoas se comunicarem. A comunicação ficou mais estreita devido as tecnologia que a informatizou. A carta por exemplo, pode ser enviada através de modernos veículos, sejam por meio do correio eletrônico – e-mail, entre outros.

Apesar de tantos meios de comunicação, ainda é muito utilizado enviar cartas através do meio convencional, ou seja, escrita a mão e enviada através dos correios. Também existem formas, regras e até mesmo valores para enviar a correspondência.

Como enviar uma carta

Para elaborar uma carta é muito simples. Geralmente alguns envelopes já vem impressos com o lado correto de preenchimento – DESTINATÁRIO e REMETENTE.

Nos envelopes que não tem nada escrito, o local do REMETENTE fica no verso, é onde se escreve o nome de quem envia a carta, logo abaixo se coloca as informações sobre endereço, CEP e cidade.

No lado contrário, coloca-se o DESTINATÁRIO, onde se escreve o nome da pessoa para quem está sendo enviado a carta, juntamente com as suas informações de endereço completo.

Exemplo:
DE: Maria Pires da Silva
Endereço: Rua das Flores, 66.
CEP: 00000-000 – Cidade – Estado
Do outro lado basta inverter as informações:
PARA: João de Deus
Endereço: 
Avenida Triangular, 1000.
CEP: 
00000-000 – Cidade – Estado

Existem cartas com abrangência nacional e internacional e  seguem os mesmos padrões de preenchimento do envelope. Podem ser enviadas por qualquer pessoa física. O correio disponibiliza serviços básicos de entrega domiciliar e devolução caso o destinatário não seja encontrado.

Além de alguns tipos de envio:

  • registro – documento de comprovação do envio;
  • aviso de recebimento – o preenchimento de formulário próprio, físico ou digital, permite comprovar, junto ao remetente, a entrega do objeto.
  • mão Própria (MP) – a correspondência somente será entregue ao próprio destinatário, através da confirmação de sua identidade.
  • valor Declarado (VD) – o valor de um objeto postado sob registro é declarado para que se houver extravio ou espoliação, o cliente pode ser ressarcido.
Como enviar uma carta

As cartas podem ser postadas em todas as agências dos Correios e nas caixas de coleta dos Correios, desde de que seja aplicado o selo correspondente ao franqueamento.

O peso máximo admitido é de 500 gramas, podendo ser inseridas nas cartas alguns objetos que não tenham valor mercantil – CDs, DVDs, disquetes, pen-drives, cartões de memória e pequenas mídias.

Os valores de cada carta varia entre R$0.01 a R$14.30, dependendo do peso, e dos tipos de registros. O prazo de entrega pode ser conferido junto as agências dos correios.

No sítio da instituição existem muitas informações referentes ao envio de cartas internacionais, envio via internet e sistema de postagem eletrônica. Acesse: http://www.correios.com.br/.

Mais informações por email

Outro textos: